Navegue
por categorias

Isle of Man TT: a corrida de motocicleta mais arriscada do planeta

É na Grã-Bretanha, na Ilha de Man, que há mais de cem anos ocorre a Isle of Man TT, conhecida como “corrida da morte” entre os motociclistas. A disputa tem um circuito de 60 km por onde motocicletas cruzam vilarejos e montanhas na velocidade de até 300 km/h.

Entre os corajosos está Rafael Paschoalin, primeiro piloto brasileiro a participar da prova. Ele, que disputou três vezes o percurso, conta que quando conheceu a Isle of Man TT ficou fascinado pela ideia de competir com o perigo, além da oportunidade de disputar de igual para igual com os demais pilotos. “Eu comecei relativamente velho na motovelocidade, dessa forma, a única maneira de chegar ao topo do motociclismo mundial seria em uma categoria na qual a idade média dos pilotos é mais alta. Esse é o caso das Road Racing”, comenta Rafael.

Um dos fatos mais impressionantes da corrida é que não há área de escape no circuito. O maior desafio dos pilotos é “voar” sobre duas rodas de marcas como Honda, Yamaha e Norton à beira de abismos e colados aos muros das casas do vilarejo.  “Se você errar uma curva a 200 km/h vai se chocar imediatamente contra um muro ou coisa parecida. É imprescindível pilotar com uma pequena margem mas, mesmo assim, somos obrigados a decorar cada uma das 256 curvas e pilotar por duas horas sem baixar o nível de concentração. Qualquer erro pode ser fatal”, conta o piloto.

Até hoje, somente na Primeira e Segunda Guerras Mundiais, e mais recentemente em 2001, com a epidemia de febre aftosa, a corrida foi interrompida. Rafael conta que o maior prazer da prova é o risco. “A competição exige concentração pura, preparo físico apurado e a quantidade certa de medo: com muito medo, você sequer alinha no grid de largada”, acrescenta.

Este ano, a corrida acontecerá de 27 de abril a 09 de maio, dias necessários para contemplar as diferentes categorias da disputa. Mais do que o oponente, o ganhador da Isle of Man TT vence a pista. A largada acontece individualmente com 10 segundos de intervalo entre os competidores, por isso, o primeiro lugar fica para quem termina a corrida em menor tempo relativo. “Pretendo voltar em 2018, mais forte e preparado do que nunca”, afirma Rafael sobre sua próxima participação na competição.
 

Vai lá

Quem se animar a ver a competição de perto, pode ter mais informações no site oficial da Isle of Man TT https://www.iomtt.com/